Arquivo do mês: setembro 2012

A mídia noticia congratulações a escola do Tenoné

O Diário do Pará de hoje noticiou os votos de congratulações da Câmara, a meu pedido, para a Escola Theódor Badotti, do Tenoné.
Parabéns moçada

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

IFPA vive momentos de incertezas

Será na próxima sexta-feira, dia 5 de outubro, às 14h30, em Brasília, a audiência da Seção Sindical do Estado do Pará do Sindicato Nacional dos Servidores Federais de Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe-PA) com o titular da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec-Mec), Marco Antonio de Oliveira, para tratar da situação do Instituto Federal do Pará (IFPA). O isntituto está sob intervenção do MEC desde julho, quando o ex-reitor, Edson Ary Fontes, e mais 13 diretores e professores foram afastados acusados pelo Ministério Público de desvio de verbas que pode chegar a R$ 5,4 milhões.

O assunto também será debatido pelos deputados estaduais em audiência pública na Assembleia Legislativa, às 14h da próxima segunda-feira (dia 1 de outubro). Os professores e servidores do instituto estão preocupados com as eleições para reitor e diretores de campi que estão suspensas e os rumos da instituição. O novo reitor, Élio de Almeida Cordeiro, designado pelo MEC, ainda não disse ao que veio, diz o coordenador do Sinasefe-PA, Élcio Amaral que é integrante do Fórum Permanente de Acompanhamento e Avaliação da Gestão Pro Tempore do IFPA . A audiência é justamente para a comunidade acadêmica ouvir o que ele tem a dizer.

Nosso apoio aos professores e servidores

Milene 13.569. Alfredo 13!

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Escola Théodor Badotti do Tenonéé exemplo para Belém

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Theódor Badotti, do Tenoné, recebeu, a meu pedido, congratulações da Câmara Municipal de Belém por seu desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), no ano passado. Apesar de ficar localizada num dos bairros mais pobres de Belém, a escola obteve nota 5,8 e se tonou referência em Icoaraci com um projeto pedagógico que valoriza a relação com a comunidade. A escola teve nota pouco abaixo da Escola de Aplicação da UFPA e da Tenente Rego Barros (6,1), mas ambas são federais.

Parabéns mais uma vez a toda a comunidade da escola Théodor Badotti. Vocês merecem!

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Nossas propostas e nossos apoiadores

Muita gente declarou o voto na nossa candidatura e a campanha cresce cada vez mais. Obrigada meus amigos pela confiança e o carinho. Aqui deixo o nosso panfleto de campanha com as propostas para o madato e declarações de alguns dos nossos apoiadores. Valeu.

http://t.co/QRNFOrfF

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Parabéns à Gbel pelos 21 anos de fundação

Quero mandar o meu abraço a todos os integrantes da Guarda Municipal de Belém (Gbel) que completa 21 anos de fundação amanhã, dia 27.

Parabéns a todos os integrantes desta corporação indispensável para a defesa do patrimônio público municipal e para a segurança dos cidadãos.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

O calote do governo nos professores

Denunciei na sessão da Câmara Municipal, hoje de manhã, o calote dado pelo governador nos professores do Estado que suspenderram a greve do ano passado para assinar um acordo que agora foi parar na lata do lixo.

Jatene não tem palavra, não cumpriu o acordo, não pagou a parcela do piso salaraial que deveria ser paga este mês, demonstrando todo o seu menosprezo o seu descompromisso com a categoria.

Os professores estamos indginados e não vamos nos calar diante dessa situação.

É voto neles! É 13, Alfredo. É Milene 13.569

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Licitação do lixo é um lixo

A licitação número 17, deste ano, da Prefeitura Municipal de Belém, aberta pelo prefeito Duciomar Costa, no último dia 19, para abertura de concorrência no valor de R$ 850 milhões para tratamento do lixo de Belém e recuperação do Lixão do Aurá está eivada de irregularidades e desrespeitou até uma liminar do juiz Elder Lisboa, da Primeira Vara da Fazenda da capital, que suspendeu o certame a pedido do Observatório Social de Belém e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-Pa). O contrato é de 30 anos e vai bem mais além dos R$ 850 milhões.
O Observatório social de Belém argumentou ao juiz, que acatou o pedido, que a licitação não foi autorizada pelo Conselho Gestor das Parcerias Público Privadas, como deveria, e nem foi realizada audiência pública para discutir o assunto 10 dias antes da publicação do edital, como manda a Lei das Licitações (Lei 8.666, de 1993).
Outras irregularidades processuais foram apontadas pela empresa Revita Engenharia SA, como a falta do licenciamento ambiental da obra e a omissão do valor e da duração do contrato. Mesmo assim a licitação foi aberta com a presença somente das empresas Revita, já citada, e a SA Paulista de Construções e Comércio. A Comissão de Licitação da prefeitura recebeu os documentos e suspendeu a sessão para analisa-los.
O jornalista Lúcio Flávio Pinto, que já havia feito a denúncia antecipada da abertura irregular da licitação, na edição da primeira quinzena deste mês dos seu Jornal Pessoal, citou na matéria “O lixão do prefeito: desprezo pela vida” que o Conselho Regional de Engenharia do Pará (Crea-Pa) já havia recomendando o imediato fechamento do Lixão do Aurá, em parecer de agosto deste ano, condenando a intenção da prefeitura de elevar de 20m para 30m de altura as montanhas de lixo, ultrapassando em muito o limite imposto pelo projeto de biorremediação.
O lixão recebe duas mil toneladas de lixo por dia sem a estrutura necessária para evitar a contaminação do lençol freático e consequentemente dos lagos Bolonha e Água Preta, mananciais de Belém. Segundo Lúcio Flavio “o chorume (resultado da decomposição da matéria orgânica) produzido escoa em direção à bacia hidrográfica do rio Aurá que desemboca no rio Guamá a aproximadamente 150 metros da estação de captação de água responsável pela regularização dos lagos Bolonha e Água Preta”.
Diane do exposto, e considerando que o assunto é de suma importância levando-se em conta o risco que a população da Região Metropolitana de Belém corre ao consumir água que pode estar contaminada, vou requer que a Câmara peça providências urgentes junto ao Ministério Público do Estado no sentido de que tal licitação, pelo bem do povo de Belém, seja anulada imediatamente, que o Lixão do Aurá seja fechado e que a Prefeitura siga todos os passos previsto em lei, aprovada por esta Câmara, para a regularização definitiva de uma situação que já chegou ao limite do suportável e da qual, ao que parece, o prefeito quer somente se aproveitar para beneficiar apaniguados. Vou pedir ainda que a Câmara forme uma comissão de vereadores para visitar o Lixão do Aurá, acompanhar o desenrolar desse processo de licitação e tomar todas as providências legais, inclusive recorrendo à Justiça, se for o caro para proteger a população de tal calamidade.
Vamos à luta com a arma do voto. !3 neles!

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias