Arquivo do mês: agosto 2012

Agenda de hj (31/08) Sexta-feira:

9h Sessão Espesial aluvisa a Igreja Anglicana- Plenário da Câmara

9h Caminhada com Ana JúliaAlfredo Costa e Profesora Milene nas Malvinas (DASAC)- na av. Julio Cezar prox a passarela.

11h Assembleia do Sintepp- Na sede do Remo

15h Encontro da tarde na POLIMIX

15h30 Caminhada com o Dep. Zé Maria e Alfedo na Comunidade Boa Esperança- Aug. Montenegro em frente ao Quarupe

17h Blitz, na Doca c/ 28 de Set.

19h- Caminhada no Portal da Amazônia (majoritária)

20h Inauguração do Complexo Cultural dos Bancários.

Participem !!!

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Agenda de Campanha- Professora Milene 13569

25/08- Sábado:

8h: Caminhada no DABEN

8h: Caminhada no DAENT

16h: Caminhada no Água Cristal

16h: Caminhada na Rua Nova

20h: Reunião Com lideranças

20:30h Visita da Professora Milene na festa de 25 anos do Grupo de escoteiros- GROMENIO

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Incra busca parcerias com universidades

Famílias assentadas no Arquipélago do Marajó (PA) deverão ser as primeiras a receber assistência técnica diferenciada voltada não apenas para o potencial econômico das atividades que desenvolvem, mas que valorize seu modo de produção. Para isso o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), por meio do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera), firmará Protocolo de Intenções com a Universidade Federal do Pará, para uma estratégia de atuação conjunta no desenvolvimento dos projetos de Reforma Agrária.

universidadeEsse entendimento foi firmado na quarta-feira, 22, durante visita do reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA) e presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Carlos Maneschy à presidência do Incra, em Brasília. O ato de assinatura do Protocolo de Intenções deverá ocorrer na primeira semana de setembro, em Belém. Ficou estabelecido que o primeiro projeto piloto será realizado na Ilha do Marajó.

Atualmente, na Ilha do Marajó cerca de 6 mil famílias são beneficiárias do Bolsa Verde, programa do Ministério do Meio Ambiente (MMA) de apoio à conservação ambiental, que concede a cada trimestre, um benefício de R$ 300 às famílias em situação de extrema pobreza, que vivem em áreas prioritárias para a conservação ambiental. Para receber o benefício, as famílias precisam integrar o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

Nos próximos dias 13 e 14 de setembro, o Ministério do Desenvolvimento Agrário, Incra, MMA e Ministério do Desenvolvimento Social promovem uma oficina em Belém de busca ativa para identificar famílias que ainda não tiveram acesso ao Bolsa Verde por não estarem inscritas no Cadastro Único. A oficina deve resultar na ampliação dos beneficiários do programa.

Da reunião com o reitor, ficou acertado que na próxima reunião ordinária da Andifes o Incra fará uma apresentação de suas ações para os próximos anos, a fim de que as universidades possam avaliar como apoiar o esforço de levar qualidade aos projetos de reforma agrária.

Graças a uma parceria semelhante com a Universidade Federal de Goiás (UFG), no último dia 11 de agosto foi realizada a formatura da primeira turma especial de Direito de assentados e agricultores. A promoção do curso é fruto de uma parceria UFG e Incra, por meio do Pronera.

CNPq

O Incra está reeditando uma parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para apoiar 30 projetos de residência agrária que engloba educação, assistência técnica e projetos de agroindústria da produção familiar. As universidades de todo o país vão apresentar os projetos que serão selecionados por uma banca especializada. O Incra arcará com o investimento nos cursos e bolsas para os estudantes, que terão que viver no local.

Cada projeto poderá receber até 50 estudantes, totalizando 1.500 pessoas num processo de capacitação em nível de especialização. “Vamos formar quadros técnicos que compreendam e ajudem a desenvolver os assentamentos e dessa forma dar condições para as pessoas conquistarem sua emancipação”, acrescentou Clarice dos Santos, coordenadora geral do Pronera.

Fonte: http://www.incra.gov.br/index.php/noticias-sala-de-imprensa/noticias/12218-incra-busca-parcerias-com-universidades

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Gepem completa 18 anos e recebe homenagem de Vereadora-Professora Milene

*Noticia publicada no Site da UFPA

Pela primeira vez, o Grupo de Estudos e Pesquisas Eneida de Moraes (Gepem), que estuda a temática Mulher e Gênero, na Universidade Federal do Pará (UFPA), receberá o reconhecimento de um órgão público pelas atividades desenvolvidas. Foi realizada uma sessão especial em homenagem aos 18 anos de criação do Gepem, nesta sexta-feira, 24, na Câmara Municipal de Belém, no Salão Plenário Vereador Lameira Bittencourt.

A homenagem foi possível por meio da vereadora Milene Lauande, que, há alguns anos – desde quando era aluna do curso de Geografia da UFPA -, vem acompanhando e participando das ações que são promovidas pelo Gepem, ou seja, muito antes de se tornar uma representante do parlamento municipal. E, neste momento da “maioridade” do Grupo, considerou a sua atuação como importante na luta pelos direitos humanos.

Maria Luzia Álvares, coordenadora do Gepem, considera esta uma iniciativa importante da parlamentar porque, de qualquer modo, torna público o que está sendo realizado na UFPA, no âmbito da questão das mulheres e em torno das relações de Gênero, de um modo geral. “O Gepem é um grupo que, aos poucos, construiu uma representatividade entre os movimentos sociais, os movimentos de mulheres, as instituições públicas e privadas, de dentro e de fora do Estado, por meio de encontros acadêmicos, debates, mesas-redondas, conferências, consultorias e pesquisas. Sem dúvida, estamos demonstrando que nossas pesquisadoras e pesquisadores não produzem isoladamente ou para acrescentar pontos em seus currículos, mas para a sociedade, e enfrentam as grandes lutas sociais ao lado dos que precisam de conhecimento e parceria. Nós, do Gepem, estamos muito sensibilizadas com essa celebração”, comentou a professora.

Pesquisas – O Gepem possui cinco linhas de pesquisa:  Mulher e Participação Política;  Mulher, Relações de Trabalho, Meio Ambiente e Desenvolvimento;  Gênero, Identidade e Cultura;  Gênero, Arte/Comunicação, Literatura e Educação; Gênero, Saúde e Violência. Todas coordenadas pelas docentes e pesquisadoras de cada área.

O Gepem também possui, atualmente, uma pesquisa aprovada pelo CNPq/SPM – “Mulheres na Política: Histórias de Percursos e de Práticas”, coordenada por Luzia Álvares. “Estamos levantando as histórias de vida de parlamentares das eleições municipais (2008) e gerais (2010), procurando entender de que forma essas mulheres oferecem o seu nome e/ou são convidadas pelos partidos para concorrer. Já visitamos cerca de 30 municípios do Estado e, até outubro, garantiremos o levantamento de dados”, explicou a pesquisadora.

UFPA empenhada no estudo do Gênero – O Gepem tem sido muito respeitado dentro e fora da UFPA. A mudança de olhar para as questões de Gênero penetraram nas instituições de ensino superior, e a UFPA acompanhou o processo desde o momento em que as conferências internacionais mostravam que os direitos das mulheres também eram direitos humanos, portanto, era necessária a união de todos para fortalecer os conhecimentos sobre essa questão e repassá-los à sociedade.

Luzia Álvares conta que, antes da criação do Gepem, outras pessoas estudavam essa questão e promoviam atividades, como a professora Jane Beltrão, nos anos 80, a professora Angélica Maués, que foi pioneira nos estudos de Gênero, entre outras. No momento, o GEPEM tem um jornal, o Iaras, que está em seu 5º número, e uma revista científica, Gênero na Amazônia, em seu 1º número, em mídia eletrônica, além de livros publicados.

Fonte: http://www.portal.ufpa.br/imprensa/noticia.php?cod=6469#.UDddIn4lOvQ.facebook

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

É hoje Inauguração do Comitê Político- Professora Milene 13569

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Sessão Especial em Homenagem aos 75 anos da UNE

Hoje, o quase ex-prefeito Duciomar recebeu os estudantes que protestavam contra o aumento da passagem de ônibus com a truculência que já é peculiar. Amanhã, a Câmara Municipal abrirá suas portas para receber diversas entidades estudantis na Sessão Especial para homenagear a passagem do 75 º aniversário de fundação da gloriosa União Nacional dos Estudantes (UNE), a entidade máxima da classe estudantil do país.
Desde sua fundação, em 11 de agosto de 1937, a UNE é personagem ativa dos principais fatos políticos, sociais e culturais da vida nacional. Sua história se confunde com a do Brasil. Então é justa a homenagem que o legislativo municipal fará amanhã.
Na ocasião, a Câmara irá conferir post mortem a “Medalha do Mérito Cultural ” ao único paraense que ocupou o cargo de Presidente da UNE nestes 75 anos: o saudoso amigo Valmir Bispo Santos.
Os dois requerimentos, de nossa autoria, foram aprovados à unanimidade.
Sintam-se convidad@s. Será no plenário da Câmara, amanhã (sexta, 10/08), às 09h. Tv Curuzu, nº1755, bairro do Marco.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Nota pública sobre o Ato contra o Aumento da Passagem de ônibus

Quem acompanhou os noticiários hoje na TV e nas redes sociais deve ter visto o nível de repressão utilizado pela prefeitura de Belém no Ato Contra o Aumento da Passagem de Ônibus organizado pelo movimento estudantil.

A população de Belém sabe que há muitas décadas a relação entre prefeitura e empresários de ônibus é baseada na promiscuidade. Entra prefeito, sai prefeito e esta relação não muda. Duciomar Costa levou isso ao paroxismo.

A guarda municipal utilizou tiros de bala de borracha e bombas de gás lacrimogêneo para reprimir um ato que por sua essência era pacífico. Muitos estudantes secundaristas e universitários saíram feridos, conseqüência da desproporcional reação da guarda municipal perante a justa manifestação organizada pelos estudantes.

Nosso mandato é totalmente contra a violência e a repressão que foi protagonizada e organizada pelo serviço de segurança municipal da Prefeitura de Belém.

Estive no ato defendendo uma maneira mais democrática de determinar o valor da passagem de ônibus, com consulta popular, tarifa condizente com poder aquisitivo da população como determina a Lei Orgânica, e é claro com melhorias reais na frota de ônibus, porque transporte público é concessão do Estado e é dever deste cobrar e fiscalizar um serviço de qualidade.

No ato também, tentei intermediar uma solução pacifica para o conflito junto aos guardas municipais em prol dos estudantes, porém, não foi possível, pois tive que ajudar os estudantes que estavam sendo agredidos.

Assim, venho demonstrar toda a minha solidariedade aos estudantes que foram vitimas das mais varias ofensas morais e violências físicas por parte do poder público municipal.

Vou exigir na Câmara a apuração rigorosa dos fatos e a punição dos responsáveis pela violência cometida contra os estudantes.

Convoco a tod@s para participar do próximo ato que ocorrerá dia 14 (terça-feira) na frente da Prefeitura de Belém. Esperamos que as cenas dos próximos capítulos sejam justas e uma postura mais respeitosa e digna da Luta em prol da melhoria do transporte público.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias